Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pop’

Vamos brincar de comparar, gente?

Olha só a música Good Clean Fun, da Cat Power, e D7, cover do Nirvana para a faixa do The Wipers.

Quem diria?

Read Full Post »

Incrível a capa do novo álbum do Eli Paperboy Reed, Come and Get It! Olha só a criatividade:

A dica foi da linda Flávia Durante =)

Read Full Post »

Finalmente vazou na web na íntegra o esperado documentário sobre o retorno do Blur, No Distance Left To Run. Quero ver quem vai segurar a emoção:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Read Full Post »

Agora eu balancei forte.  O New-York Historical Society vai receber uma exposição sobre o Grateful Dead, uma das lendas vivas da história da música que tem um papel muito especial na minha formação.

A exposição faz parte de um projeto maior de restauração de toda a memorabilia do grupo, coordenado pela biblioteca da University of California – Santa Cruz. A ideia desse trabalho enorme é conseguir reunir documentos preciosos para refazer toda a história do grupo, de 1965 a 1995, com registros precisos de todos os shows, detalhes de produção, artigos e entrevistas com a banda, fotografias raras e absolutamente todas as informações sobre as músicas, sessões de gravação e material extra.

O acervo ainda está em construção, e quando estiver pronto deverá ser disponibilizado na íntegra para estudiosos e fãs da banda. Por enquanto, entretanto, a exposição que fica até dia 4 de julho no New-York Historical Society já dá uma ideia da enormidade do trabalho que aguarda os curadores do projeto completo, que precisam refazer uma trajetória tão anárquica quanto extensa.

Só de estrada, o grupo coleciona mais de 2.300 shows – e aí, dinossauros do rock, deu vontade de trampar ainda mais? A tarefa não vai ser fácil, mas se existe um grupo com uma história fascinante, é o Grateful Dead.

Quando Jerry Garcia morreu, em 1995, o grupo já começou a ajudar essa reconstrução de sua história, ao doar diversos artigos da banda para a Universidade.  Mas a maior parte dos arquivos disponibilizados agora nessa exposição veio de Eileen Law, que trabalhou com o Grateful Dead por 34 anos e guardou absolutamente tudo – de contratos, documentos importantes e rascunhos de gravações até camisetas, ingressos velhos e fitas cassete.

Dá uma olhada nas fotos da exposição:

E esse pôster incrível de um show da banda em 1980?

Vi a dica da exposição na Ilustrada no Pop.

Read Full Post »

No dia 11 de maio, o The National lança seu novo álbum, High Violet. Embora eu não seja tão fã do grupo em estúdio, eles são tão arrebatadores ao vivo que vale a pena ouvir tudo que a banda tem a oferecer.

E High Violet promete – dá uma olhada nessa arte incrível acima e na apresentação que o grupo fez de Terrible Love no programa de Jimmy Fallon.

Read Full Post »

A partir desse momento, estou bem mais pobre, mas valeu a pena. Ah, se valeu. Estou emocionada até agora por ter encontrado a reedição de todos os vinis do Pavement por um precinho mais ou menos camarada.

Dá uma olhada que obra de arte:

Todos estão à venda na loja oficial da Matador Records. Aliás, aproveita também para dar uma olhada no setlist do retorno oficial do Pavement aos palcos.

Read Full Post »

Já é hora de liberar o LSD. Depois de montar uma intervenção no Guggenheim Museum, o Animal Collective resolveu que é mesmo hora de assumir de uma vez por todas o título de grupo experimental mais psicodélico da música indie.

O grupo estreou no festival de Sundance a empreitada que vai colocar a loucura do incrível Merriweather Post Pavillion na telona. O longa ODDSAC, dirigido pelo colaborador de longa data da banda Danny Perez, já estreou em Nova York em uma sessão especial, mas só deve chegar em DVD no dia 29 de junho.

Até lá, só o que a gente tem  é esse trailer. Dá uma olhada no nível da loucura:

Segundo a banda, o filme é um “álbum visual”. Mas o legal mesmo é a descrição oficial do festival de Sundance para o longa: “Animal Collective’s music is a glittering mix of pop rock, experimental noise, and horror-movie soundtrack. Perez’s visuals mirror that, incorporating intense scenes of vampires, campfires, and screaming prophets to form themes and a distinct vision, rather than following a traditional plot and dialogue”. Deu uma vontade incrível de assistir.

Aliás, lembra do videoclipe da maravilhosa Brothersport?

Read Full Post »

Older Posts »