Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘mundo moderno’

A quantidade de álbuns que vazam toda semana é absurda. Nos últimos dias, tudo resolveu surgir ao mesmo tempo: The National, Crystal Castles, The New Pornographers, Jamie Lidell, Foals, Hold Steady, Black Keys, Gogol Bordello… muita, muita coisa. Daí vem aquela questão: ninguém vive de brisa e de ficar ouvindo música e suspirando pelas faixas mais bonitas. A gente trampa (e muito), fala no msn, liga pra cá, liga pra lá, resolve problemas, etc. E, enquanto faz tudo isso, vai ouvindo música da maneira que dá. Aposto que muita coisa que você ouviu durante o trampo nem fica gravado na sua memória – vai pro lixo como se fosse um álbum inédito.

Acho uma caretice do caralho esse povo que fica falando que o mundo moderno é fútil e todas as coisas são efêmeras – e que a rapidez necessariamente é uma coisa do demônio. Eu amo uma adrenalina, adoro as coisas rápidas, fugazes, e não acho que desacelerar seja uma coisa obrigatoriamente boa. Calma lá, caso contrário vira chatice politicamente correta. Mas uma coisa é verdade: essa mania de tentar otimizar o tempo fazendo absolutamente tudo na mesma hora faz com que ouvir música seja só uma desculpa pra ficar de fone de ouvido. Porque não dá para prestar atenção em tudo ao mesmo tempo, e música não pode ficar em segundo plano.

Daí que eu me pergunto: a gente ouve tudo na pressa. Correndo, fazendo um milhão de coisas. E existem tantos álbuns na fila que ouvimos no máximo uma vez cada um deles. Ou seja, tudo fica superficial, volúvel, e não em um bom sentido.

A pergunta que fica na minha cabeça é: como ficarão esses álbuns que achamos lindos (e, claro, os que achamos sofríveis) quando forem ouvidos na janela, de tardinha, em um dia de folga, com tempo de sobra e um cigarro na mão? Será que não vale tentar antes de fazer uma resenha baseada em duas ouvidinhas rápidas?

Música é uma coisa que cresce. Mas pede tempo, e bastante…

Tirei a imagem daqui.

Read Full Post »